ARCHIVE‎ > ‎

Atividade 10 (Coletânea)

posted Sep 27, 2013, 4:14 PM by Alvaro Filho   [ updated Jun 28, 2014, 3:10 PM ]
Estruturem os seminários, e enviem o resumo dos textos em arquivo único, juntamente com os slides apresentados.

Queridos alunos,


Este espaço é destinado ao envio da atividade proposta em sala de aula sobre Planejamento Educacional. Conforme solicitado, vocês devem ir ao planejamento educacional do Município, Estado ou Instituição, fazer uma análise do proposto e executado frente à coerência ou não com o Plano Nacional de Educação em vigência.

Prazo final de postagem: 14/09/2012

Até mais!

Prof. Xxxxxxx
Disponível a partir de: terça, 14 agosto 2012, 11:50
Data de entrega: sexta, 14 setembro 2012, 23:55





Olá turma,


Para melhor fundamentar as idéias estou disponibilizando na biblioteca e aqui neste fórum os textos.

Gostaria que vocês levantassem questionamentos, tirassem dúvidas, apresentassem exemplos referentes as compreensões acerca dos textos lidos com os colegas.

Tenham um ótimo momento de diálogo!




X, 

Os três textos possibilitam posicionamentos diferenciados sobre a globalização, a sociedade de risco, as novas ameaças/transformações dessa sociedade contemporânea e os nossos dilemas sobre esses novos momentos e circunstâncias. 

Eu não gostaria de me posicionar neste momento sobre a sua questão sem antestambém ler/ter as outras opiniões dos demais alunos/colegas. 

Vamos fazer o seguinte: Eu vou lançar quatro questões mais objetivas, e aí poderemos "conversar" coletivamente sobre elas: vamos dialogar sobre as nossas posições, dúvidas, discordâncias, concordâncias etc. 

Podemos organizar o fórum em duas rodadas. Em cada rodada teremos duas questões problematizadoras para estabelecer os diálogos. Teremos até o dia 31 julho para esgotar essa primeira rodada.

Esgotada essa rodada, entraremos na duas últimas questões - a terceira e a quarta, para que possamos conversar até o dia 20 de agosto. Que tal? 

1 - PRIMEIRA RODADA

1) Como você entende o conceito da sociedade de risco - considerando a complexidade do conceito?

b) Como podemos estabelecer a relação entre globalização e sociedade de risco?


2 - SEGUNDA RODADA

c) Qual a relação existente entre globalização, sociedade de risco e educação?

d) Que relações possuem os assuntos destes textos com a nossa disciplina? 

VAMOS LÁ, GENTE!!!!!!!!!!!!




Olá gente, 

Tudo bem???????
Estou, diariamente, esperando vocês na plataforma e nunca encontro ninguém. 
Cadê vocês?????????? Sumiram??????
Abraços, 





Ol@, Alunos!

Estas são os vídeos que comentei com vocês em nosso último encontro. A ideia é que vocês conheçam estes dois escritores e que reflitam sobre as suas abordagens.

É interessante que vocês posicionem-se sobre o tema. Para isto, basta clicar em responder, no canto inferior direito desta postagem.

Este fórum não tem caráter avaliativo.

Prof. xxxxxxxxxxxxxxxx



PREZADOS APRENDENTES,



Para esta aula, procuraremos elaborar o seguinte desafio:

Elaborar uma resenha do livro A REFORMA EDUCACIONAL NO BRASIL e postar a mesma no fórum aberto para tal fim.

A resenha deverá ter um mínimo de três e um máximo de seis laudas.

Procure apreender as principais ideias do autor. Mas não esqueça de colocar seu ponto de vista ou de realizar uma crítica construtiva! Seus aportes serão bem-vindos para o autor.


PREZADO APRENDENTE:

Poste seu comentário, de até vinte linhas, a respeito do texto que segue a continuação. Faça isso de modo que suas considerações respondam ou complementem aquelas que foram postadas no início. Esta estratégia possibilitará que todos possam ler e conheçam os comentários dos integrantes do nosso componente!

TEXTO

"Saber acabado versus saber em processo
Segundo essa dicotomia, a pedagogia histórico-crítica implicaria uma visão do saber como algo definitivo e acabado. Como efeito, ao afirmar que o saber é produzido socialmente, isso significa que ele está sendo produzido socialmente e, portanto, noa cabe falar em saber acabado. A produção social do saber é histórica, portanto não é obra de cada geração independente das demais, O problema da pedagogia é justamente permitir que as novas gerações se apropriem, sem necessidade de refazer o processo, do patrimônio da humanidade, isto é, daqueles elementos que a humanidade já produziu e elaborou. Não podemos fazer com que cada criança volte à Idade da Pedra Lascada para poder depois atingir, na idade adulta, o domínio do saber científico, tal como é formulado em nossa época. Esse é um aspecto que me parece importante considerar.
O fato de falar na socialização de um saber supõe um saber existente, mas isso não significa que o saber existente seja estático, acabado. É um saber suscetível de transformação, mas sua própria transformação depende de alguma forma do domínio deste saber pelos agentes sociais. Portanto, o acesso a ele impôe-se" (SAVIANI, 2003, p. 78).






REZADOS APRENDENTES:



Para esta aula, procuraremos elaborar o seguinte desafio:

Elabore um texto crítico, de até vinte linhas, que apresente um estudo comparativo entre duas das quatro teorias da aprendizagem apresentadas, e poste o mesmo no fórum criado para tal finalidade. Procure fundamentar seu discurso em argumentos epistemológicos que evidenciem as vantagens e desvantagens das duas teorias selecionadas.



ara esta aula, procuraremos elaborar o seguinte desafio:

Descreva, de maneira crítica e reflexiva, os núcleos fundantes de cada teoria apresentada. Fundamente seu discurso em argumentos epistemológicos num texto que tenha como mínimo uma e como máximo três laudas. Poste sua tarefa no link criado para tal fim.



ara esta aula, procuraremos elaborar o seguinte desafio:

Poste seu comentário, de até vinte linhas, realizando uma reflexão crítica a respeito das possibilidades e limitações que no seu entendimento podem ser localizadas na proposta. A tarefa deverá ser postada no link do fórum criado para a mesma.





Caros colegas e mestrandos do MPOA,

para apropriar-nos do conteúdo da teoria de David Ausubel, procuraremos desenvolver a seguinte tarefa:

1. leia crítica e atentamente o livro indicado para estudo;
2. Identificar, em cada um dos cinco capítulos que fazem parte da obra, um aspecto a resaltar (digamos que positivo) e uma limitação teórica ou ideia com a qual vc não concorda (ou discorda);

Procurem postar suas ideias e reflexões num arquivo a ser anexado no espaço virtual criado para tal fim. No seu conjunto, seria saudável que a tarefa tivesse um mínimo de três e um máximo de cinco laudas. O que se procura é incentivar a reflexão crítica de cada um de vocês, mesmo reconhecendo as complexidades que caracterizam a presente teoria.
Bom trabalho!
Bons estudos!



PREZADOS APRENDENTES,

Neste espaço realizaremos a avaliação do conteúdo, da metodologia, da bibliografia, do ambiente virtual de aprendizagem (AVA-MOODLE) e da participação do aprendente e do professor. Envie seu questionário preenchido. Muito Obrigado!





Mini seminários

Para a aula que vem, a turma deve organizar-se em duplas para a presentação de trabalhos a partir do repositório de conhecimento presente em nossa biblioteca.
Imagem de JOSE WASHINGTON DE MORAIS MEDEIROS [PRPED***20091]


 
1 X e Y: Educomunicação

2 X e Y: Habermas

3 X e Y: Gestão da informação e aprendizagem organizacional


 
Tod@s devem fazer e postar um resumo do texto lido no moodle, como também trazer uma cópia para sala de aula.


Olá, pessoal!

Para iniciarmos nossa jornada no componente curricular "Tecnolgias Digitais da Comunicação na Aprendizagem", gostaríamos que cada um de vocês se apresentassem e registrassem o que esperam de nossas discussões ao longo de nossos encontros.


Boa tarde a todos!

Sou XXXXX e atuo xxxxxxx. Trabalho como Gerente xxxxxx, da empresa xxxxx.

Meu projeto foca xxxxxxxxx.

Espero que possa através dessa disciplina enriquecer meu referencial teórico, organizando melhor minhas ideias e dando o suporte necessário ao prosseguimento da construção de minha pesquisa.

Até mais.



Cantinho "chega mais"
Clique aqui para entrar no chat agora

(Versão sem frames e Javascript)


Este espaço foi criado para propiciar um diálogo em rede em tempo real.

Enviem o resumo do texto lido/refletido, bem como o conteúdo dos slides aprensentados em sala.





xxxxxxxxxxxxxxxxxxx



Prezados(as) Alunos(as),


Comecemos nosso curso instigando o entendimento sobre o contexto e o conceito da sociedade em rede como sociedade da mente (cognição), do aprendizado (revelação) e do conhecimento (revolução). Nesse processo, nosso debate acentuará a perspectiva da globalização que, como política que veicula uma imagem ideal da fase contemporânea da modernidade, tem proporcionado uma expansão na comunicação, redimensionando práticas cotidianas em virtude das consequentes mudanças histórico-sociais que, cada vez mais, tornam o espaço dos saberes tão importante quanto o espaço das mercadorias. É nesse sentido que buscaremos entender como as aprendizagens interativo-colaborativas podem superar metodologias tradicionais de ensino.

Destacaremos que, na realidade das conexões planetárias, as redes eletrônicas da sociedade em rede são constituídas como meios de organização em ampla escala que poderão fazer nascer uma nova forma de pensamento global, unindo quatro espaços: o dos saberes, das mercadorias, a terra e o território, traduzindo-se naquilo que Lévy (1999) chama de inteligência coletiva.

Com base nisso, e fundamentando-se em Castells, Mattelart, Lévy, Assmann etc., canalizaremos a compreensão para o fato de que a sociedade em rede pode constituir-se na sociedade da cognição, da linguagem e da interação. Ela correlaciona num mesmo plano de ação a construção do sistema cognitivo humano e a teoria conexionista, fundamentada no sujeito cognoscente e no objeto, como também no mapeamento e infra-estrutura técnica, semiótica, institucionais, culturais. Os modelos mentais da simulação que reproduzem o sistema cognitivo humano baseiam e fundamentam-se na potencialização das tecnologias intelectuais da cibercultura e sua capacidade de contribuição para o desenvolvimento das fases inicial e contínua da aprendizagem.
Aproveitem a discussão e entrem no debate coletivo... tenham um excelente aprendizado!
 
Professores:


OBJETIVO GERAL:
 

Compreender o contexto da sociedade em rede a partir de suas principais características.


 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 

Discutir a correlação da sociedade em rede com o processo de globalização.
Dimensionar o conceito de informação.
Relacionar o contexto tecnológico com o cenário das políticas de informação e comunicação na educação.
Averiguar a dimensão do acesso e do controle à informação e ao conhecimento no contexto da sociedade em rede.



Pré-requisitos
 AGORA... PENSE BEM!!!!

 

 

Se a sociedade em rede é um modelo de organização social sem precedentes na história da humanidade, como fundamentar propostas educativas (metodologias de ensino) que consigam maximizar as potencialidades da rede e alcançar perspectivas de aprendizagens cada vez mais significativas, reflexivas e emancipatórias? 


Ícone iDevice Reflexão
Sociedade em Rede

O primeiro volume da Trilogia, "Sociedade em Rede - A Era da informação: Economia, sociedade e cultura", mapeia um cenário mediado pelas novas tecnlogias de informação e comunicação - TICs - e como estas interferem nas estruturas sociais. O autor propõe o conceito de capitalismo informacional, e constrói seu raciocínio partindo da história do forte desenvolvimento das tecnologias a partir da década de 1970 e seus impactos nos diversos campos das relações humanas. Demonstra como tecnologias, inicialmente impulsionadas pelas pesquisas militares, foram amplamente utilizadas pelo setor financeiro, justamente em um momento de necessidade de reestruturação do capitalismo. Aproveitando-se do processo de desregulamentação promovido pelos Estados Unidos e organismos internacionais, como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional, o capital financeiro multiplicou sua circulação entre os diversos mercados mundiais, em movimentos cada vez menos vinculados ao processo produtivo. As tecnologias também tiveram papel fundamental na reestruturação das empresas, que puderam horizontalizar suas estruturas e, por meio de TICs de baixo custo, transnacionalizar a produção. Ao analisar a questão da produtividade, Castells ressalta que a introdução das novas tecnologias somente começou a ter efeito a partir do final da década de 1990, o que justificaria a ausência de aumento de produtividade no período 1970-80.

Ressalta, também, o impacto dessa reestruturação do capital financeiro e da nova sociedade organizada em rede em relação ao trabalho. Argumenta que, mais do que as novas tecnologias, as políticas empresariais e governamentais, bem como aspectos institucionais e culturais é que determinam os impactos na questão do emprego. Sustenta, ainda, que há um processo tendente à dualização do trabalho, com aumento substancial dos trabalhadores de alto nível e também de nível de menor qualificação, havendo um claro achatamento dos empregados de padrão intermediário de conhecimento e rendimento.

Castells, igualmente, apresenta sua formulação teórica do que intitula "a cultura da virtualidade real", lembrando que as culturas consistem processos de comunicação e que, uma vez sendo a comunicação baseada em sinais, não há separação entre "realidade" e representação simbólica. Isso é importante para destacar que as relações humanas, cada vez mais, se darão em um ambiente multimídia, cujos impactos ainda estão por serem estudados.

 

FONTE: Wikipédia



O que são "Nativos Digitais"? O que são "Imigrantes Digitais"?


 

A cada dia que passa estamos lidando com processos de comunicação facilitados por dispositivos tecnológicos complexos, que facilitam a conexão e a interação entre as pessoas. Das crianças e jovens nas escolas e fora delas aos colaboradores nas organizações, todos nós estamos, cada vez mais, convivendo com as novidades da ciência e das tecnologias digitais da informação e comunicação, incorporando tais novidades ao cotidiano das aprendizagens, das relações sociais e do lazer.



Trabalho 2.0?

Como as tecnologias digitais da comunicação estão rearticulando os processos de/no trabalho nas organizações?

 

Assista ao vídeo abaixo e reflita sobre a questão 












xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


“Num mundo que parece ainda oferecer possibilidades ilimitadas de descobertas e de exploração, as redes integram-se na nova divisão do planeta com economias nacionais em plena fase de transformação”. (MATTELART, 2000, p. 23).


“As tecnologias intelectuais, ainda que pertençam ao mundo sensível ‘exterior’, também participam de forma fundamental no processo cognitivo. Encarnam uma das dimensões objetais da subjetividade cognoscente [e] desempenham um papel fundamental nos processos cognitivos, mesmo nos mais cotidianos” (LÉVY, 1993, p. 160).

 

Com base na aula, reflita sobre a seguinte indagação, respondendo no forum:

 

POR QUE A SOCIEDADE EM REDE É CONHECIDA COMO A SOCIEDADE DA MENTE?

 



Organizem-se em duplas e planejem, para nosso próximo encontro, um SEMINÁRIO (30 min. por grupo) sobre um conteúdo disposto em nosso repositório (biblioteca). Cada grupo deverá escolher um texto, fazer um resumo do conteúdo lido e postar no AVA/Moodle antes da aula, além entregar no dia da apresentação do seminário uma cópia impressa.

 


Bons estudos!




Para conhecer mais da aula de hoje, busquem leituras que possam enriquecer ainda mais o que vocês aprenderam. Procurem refletir como a aula de hoje pode contribuir para seu trabalho final no mestrado (dissertação/projeto aplicativo).


PREZADOS APRENDENTES,

conforme foi prometido, na madrugada do dia de hoje postei no nosso ambiente virtual de aprendizagem nosso Plano do Curso assim como também nosso Cronorama de Mestrado para Teoria da Aprendizagem.
Todos devem de lembrar que ambas coisas foram debatidas e aprovadas na nossa primeira aula presencial, realizada na sexta-feira, 14 de outubro de 2011.
Nesse dia debatimos a respeito das possibilidades de nossa disciplina em função da nossa realidade social (dois grandes grupos de pessoas pertencentes a realidades sociais distantes) e nosso cronograma. Deixamos claro que dada a abrangência da temática (que têm conteúdos que ultrapassam as sessenta horas de aula possíveis de serem ministradas), decidimos por debruçar-nos perante o estudo e interpretação de algumas das mais importantes teorias e descobertas da psicologia da aprendizagem e da educação crítica. Resalto a palavra ALGUMAS, já que a riqueza do tema nos impede tratar de todas as existentes. Também deixamos claro que não iriamos discutir teoria por simples teoria e sim procurariamos discutir os valiosos aportes de grandes nomes da teoria da aprendizagem tendo como ponto de partida a realidade educacional brasileira, suas especificidades e suas contradições. Foi por estes motivos que decidimos dedicar nossa próxima aula presencial para realizar-mos uma análise de conjuntura da realidade social e educacional brasileira. Para logo passar a estudar e debater os valiosos aportes teóricos dos grandes nomes selecionados.
Enfim, caros aprendentes.
Peço a todos tenham a gentileza de conferir ambos arquivos e, caso existam opiniões ou pontos de vista discordantes, favor aproveitar o espaço deste fórum para expressar seu ponto de vista.
Já sabem como e onde me localizar (mail e telefone) caso seja necessário.
Assim que me recuperar de minha cirurgia, comunicarei a todos meus horários de plantão para atendimento de aprendentes e orientandos.
Bons estudos!
Bom trabalho!
João Pessoa, 27 de outubro de 2011.

Prof. xxxxxxx








QUERIDOS APRENDENTES

Na nossa primeira aula realizada na sexta-feira, 14 de outubro de 2011, tivemos oportunidade de debater coletivamente nosso plano de Estudo, cronograma e programa de Teorias da Aprendizagem. Nessa ocasião, chegamos ao consenso de que nosso componente abordará o estudo e interpretação de algumas das mais importantes teorias e descobertas da psicologia da aprendizagem (teoria Behaviorista, Cognitivista, Humanista, Sócio-Interacionista, Social, Sistêmica/Cibernética da Aprendizagem, das inteligências múltiplas e da aprendizagem significativa), da educação crítica brasileira (Pedagogia crítico social dos conteúdos - Pedagogia Histórico-crítica de Dermeval Saviani e a Pedagogia Libertadora de Paulo Freire) e as principais ideologias, colocando-se ênfase naquelas hoje consideradas predominantes, pois são elas que orientam os processos econômicos e de organização das sociedades contemporâneas.

A opção por desenvolver o curso nesta perspectiva se fundamenta em dois motivos. Por um lado, procuraremos tratar de algumas das mais importantes teorias da aprendizagem, tendo em vista que seria impossível tratar de todas as teorias existentes no curto espaço de tempo que caracteriza nosso componente. Por outro, é do nosso interesse desenvolver um processo de apropriação de conteúdos, daqueles considerados clássicos, tendo como ponto de partida e ponto de chegada a realidade social brasileira. Desta forma evitamos debater teorias na base da teoria pura e simplesmente, para executar outra práxis educacional, que nos permite apropriar-nos das propostas teóricas, contextualizando elas aos principais fatos que acontecem na nossa sociedade. Analisando, desta maneira, os aportes das principais teorias, suas virtudes e principais limitações, no que diz respeito à dinâmica que caracteriza a gestão em organizações aprendentes.

Outro ponto a ser destacado do nosso programa é sua natureza interdisciplinar. Pretendemos articular os aportes teóricos e metodológicos das Ciências Humanas e Sociais, priorizado duas áreas do conhecimento em particular: ADMINISTRAÇÃO e EDUCAÇÃO. Interdisciplinariedade que nossos aprendentes poderão perceber no transcurso dos diversos componentes do mestrado, assim como também no interior do nosso componente. Por estes motivos, apelamos a tratar do nosso objeto de estudo numa tripla perspectiva, que colhe os aportes mais significativos da psicologia da aprendizagem, da educação e da ideologia.

Gostaria de esclarecer imediatamente o que entendemos por interdisciplinariedade. Primeiramente afirmo que não a entendo como um simples “dialogo ou justaposição de duas ou mais Ciências” e sim a partir do conceito elaborado pelo cientista Elenor Kunz no seu artigo Ciência e Interdisciplinariedade (In: Revista Brasileira de Ciências do Esporte 17(2), janeiro de 1996, p. 138), como algo contraditório que se complementa, e completa ao mesmo tempo. Para tratar do assunto, o autor lança duas teses iniciais:

As ciências, no mundo de hoje, seguem uma tendência cada vez maior de fragmentar a realidade para suas investigações produzindo assim, também, um conhecimento cada vez mais fragmentado. Desse ponto de vista poderia se concluir, que a interdisciplinariedade nem é possível.
Por outro lado,

A excessiva fragmentação do conhecimento produz, também, a sua contradição, ou seja, conduz à necessidade de ler a realidade pelo seu todo, o que só é possível de forma Interdisciplinar, ou seja numa concepção interdisciplinar de conhecimento (grifos de JFH).
 

A aula do dia 04 de novembro foi planejada para ser desenvolvida em dois blocos. No primeiro bloco (das 18 até as 20hs) vamos assistir um filme de uma palestra realizada na Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE/UNICAMP) no ano de 2001, que tem como tema central o Liberalismo. A palestra foi proferida pelo professor Dr. SÉRGIO CASTANHO, do Departamento de Filosofia e História da Educação da FE/UNICAMP. O conteúdo da mesma nos vai permitir construir coletivamente uma MATRIZ EPISTÉMICA sobre as principais ideologias surgidas no transcurso da humanidade. A partir de duas perguntas inteligentemente explicitadas pelo professor Castanho (O que compete ao governo? O que compete à iniciativa privada?) poderemos ir definindo as principais características das seguintes ideologias: anarquismo, socialismo, socialdemocracia, liberalismo e neoliberalismo.

Vale a pena assistir. No final de contas, é difícil – por não dizer impossível – encontrar pessoas que se definam tão convincentemente como liberais, a partir de um discurso que se caracteriza por ser altamente qualitativo e polêmico. Imediatamente ao DVD, nossos colegas aprendentes X, Y e Z apresentarão um seminário sobre Liberalismo e Neoliberalismo. Sobre a dinâmica do mesmo, favor ler o link NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS SEMINÁRIOS.

O segundo bloco (das 20h15m até as 22h), foi destinado para o debate. O mesmo será sobre o conteúdo do livro, do seminário e das leituras recomendadas para este momento (os textos do professor XXXXXXXXX). O eixo norteador do debate será realizar uma análise de conjuntura do atual momento social, institucional e  político do Brasil.

Bom trabalho.

Bons estudos.

Prof. XXXXXXX




















Objetivo geral

 

 

Compreender a realidade social, política, institucional e educacional brasileira. Conhecer as principais ideologias dominantes, que se manifestam de maneira contraditória na complexa realidade social do nosso país.

 

 

Objetivos específicos


Compreender o contexto histórico, social e político do Brasil contemporáneo, a partir de uma análise de conjuntura.Conhecer as características das principais ideologias existentes. 
Debater sobre o poder das ideologias nos processos de gestão e aprendizagem em organizações diversas.
Desenvolvimento humano, desenvolvimento social. Emancipação humana.



Para dar conta dos objetivos de nossa Aula II, serão desenvolvidas as seguintes atividades:

Leitura dos materiais referentes aos dois blocos da AULA 2, disponíveis na BIBLIOTECA VIRTUAL e do livro A REFORMA EDUCACIONAL NO BRASIL.
Relacione o conteúdo dos diversos textos com o objetivo geral de nossa aula.
Elaborar uma resenha do livro A REFORMA EDUCACIONAL NO BRASIL e postar a mesma no fórum aberto para tal fim.

Na Introdução desta aula falamos da importância da INTERDISCIPLINARIEDADE. Procure articular os aportes teóricos contidos na bibliografia indicada com a sua experiência profissional de administrador ou educador. E não se esqueça de PARTICIPAR!. Lembre-se que o conteúdo da nossa aula é de responsabilidade de todos aqueles que fazemos parte da mesma.



Para esta aula, procuraremos elaborar o seguinte desafio:

Elaborar uma resenha do livro A REFORMA EDUCACIONAL NO BRASIL e postar a mesma no fórum aberto para tal fim.

A resenha deverá ter um mínimo de três e um máximo de seis laudas.

Procure apreender as principais ideias do autor. Mas não esqueça de colocar seu ponto de vista ou de realizar uma crítica construtiva! Seus aportes serão bem-vindos para o autor.



QUERIDOS APRENDENTES,


       

Espero que a proposta da nossa aula 2 seja do agrado de todos vocês. Procurem ler os textos e participar. Uma vez que consigamos fazer uma leitura da realidade contemporânea política, econômica, social, educacional e institucional poderemos debruçar-nos a partir da próxima aula em conteúdos mais específicos vinculados com Teorias da Aprendizagem.

A primeira das teorias a ser trabalhada será a Teoria do conhecimento e da aprendizagem histórico-materialista a partir da Pedagogia Histórico-Crítica de Dermeval Saviani.

Os textos de Dermeval Saviani e de Francisco de Oliveira já foram postados na BIBLIOTECA VIRTUAL do nosso curso. Os dois textos restantes (de Istvám Mészáros e João Luiz Gasparín) estarão a disposição de todos a partir da próxima sexta-feira na copiadora do Centro de Educação.

Hasta la vista!
Comments